Brazilian Monster - Pit Monster

Brazilian Monster - Pit Monster

Pitbull Extremado

Brazilian Monster – Pit Monster

A raça de cachorro Brazilian Monster ou simplesmente Pit Monster é uma nova raça de cães Pitbull criado e desenvolvido no Brasil e está em fase de desenvolvimento e aperfeiçoamento. O Brazilian Monster já é reconhecido e registrado por alguns Kennel Clubes no Brasil.

O nome original é Pit Monster mas também é conhecido por outros nomes como: Brazilian Pit Monster, Brazilian Monster, PitBull extremado, PitBull Extreme ou apenas Monster.

História do Brazilian Monster

A origem da base genética do Brazilian Monster está relacionada a raça de cachorro PitBull, American Bully e outras raças de cães fortes, musculosos, pesados e de porte grande.

A raça Brazilian Monster foi criada no Brasil através de diversos cruzamentos e sua linhagem é um mix de alguns sangues de Pitbull conhecidos como Thompson, Canchin, Camelot, Chevy, Red Lion e de American Bully XL, Extreme e Razor Edge.

Características do Brazilian Monster

Os cães da raça Brazilian Monster são de cachorros de porte grande, fortes, musculosos, pesados e com uma aparência visual agressiva e intimidadora.

São cães pesados, bastante largos, ossos grossos e cabeça grande bastante desenvolvidas e musculosas.

A raça apresenta em diversas variações de cores, todas são aceitas: Cinza, preto, branco, marrom, vermelho, dourado.

Tabela com as principais características do Brazilian Monster:

  • Peso do macho: em média de 40 a 60 Kilos
  • Altura do macho: em média 50 a 65 centímetros da cernelha ao chão
  • Peso da fêmea: em média de 40 a 50 Kilos
  • Altura da fêmea: em média 45 a 55 centímetros da cernelha ao chão

Reconhecimento da raça Brazilian Monster

Durante muitos anos o Brazilian Monster foi registrado nos Kennel Clubes como American PitBull Terrier o que gerou muita polêmica e confusão entre os criadores, pois não atende o padrão desta raça.

Atualmente com o surgimento de dois Kennel Clubes brasileiros identificados como: IBC (International Bully Coalition) e ABBR (American Bully Brazil Registry) começaram a registrar os pedigrees dos cães dessa nova raça.